Mês: Janeiro 2007

Missa mais… interessante!

Uma igreja anglicana, na Inglaterra, está a preparar uma eucaristia com músicas do grupo irlandês de rock U2.

“O rock pode ser um veículo de imensa espiritualidade”, disse o bispo de Grantham, Timothy Ellis, anunciando planos para o singular serviço, a ser realizado em Maio.

Uma banda vai apresentar ao vivo clássicos dos U2 como “Beautiful Day” e “Mysterious Ways”. As letras das músicas serão mostradas num ecrã gigante para os fiéis poderem acompanhar.

O cantor e líder da banda, Bono Vox, um dos principais promotores das metas de combate à pobreza no mundo, é um fervoroso católico. O vocalista ainda não se manifestou sobre o facto. Mas, muito provavelmente, não se deve importar com o uso das composições dele e dos companheiros dos U2.

 

u2.jpg

Fonte: Reuters

Acho que a ideia devia ser adoptada por cá… Quem sabe não ajudava a preencher melhor as nossas igrejas?!

Eu, pelo menos, iria mais vezes, com certeza!

Anúncios

Lista completa dos mais ricos do mundo!

Todos os anos aparecem muitas listas com “os mais ricos do mundo” e o nosso nome nunca está lá! Acho mal!

Mas agora, para remediar isso, há um site que engloba TODA A GENTE do mundo (ok, mais ou menos toda a gente!).

Experimentem introduzir o vosso rendimento anual e… surpreendam-se!

 GLOBAL RICH LIST 

Lição de vida!

Este video é parte de uma reportagem sobre um militar americano aposentado que cuidava sozinho do seu filho com paralisia cerebral.

Um dia, em casa, percebeu que o seu filho estava bastante atento a uma competição de triatlon. Estava vidrado, mesmo! E prometeu-lhe que ainda havia de participar na competição, chamada de “Iron Man”.  Esta é uma prova de resistência física que consiste em 3,8 km de natação, 180 km de bicicleta e 42 km de corrida. Precisava de índice oficial para disputar a prova. Já tinha 59 anos e viu-se no compromisso (assumido com o filho) de mais um pequeno sacrifício.

Começou a treinar todos os dias, levando consigo o próprio filho.

Chegou em último lugar. Mas desta competição, só se lembrarão destes dois atletas.

Uma lição de vida fabulosa!

E como diz uma campanha publicitária, “Impossible Is Nothing”!

Se o Telejornal fosse mulher…

Apesar de muitos telespectadores gostarem do que é mau, o público, enquanto entidade colectiva, não é tão acéfalo como por vezes se diz. A prova disso é que muitas vezes a qualidade acaba por ser premiada, como no caso do Telejornal. O noticiário da RTP é, neste momento, o melhor serviço informativo do primetime e, ao mesmo tempo, vence claramente a guerra de audiências. É tão nítida a superioridade que, em Novembro, foi o mais visto em 25 dos 30 dias.

Melhor porquê? Porque é sóbrio não sendo chato. Porque – ao ser mais curto – é mais selectivo na escolha dos temas e mais criterioso na forma de tratamento. Porque – quem o afirma é a ERC – tem sido isento. E porque os pivôs – José Rodrigues dos Santos, José Alberto Carvalho e Judite de Sousa – têm carisma e são acarinhados pelos telespectadores. Em popularidade, nas privadas, apenas Rodrigo Guedes de Carvalho é capaz de competir com estes três rostos da RTP.

Se fosse uma mulher o Telejornal seria uma espécie de Ségolène Royal: telegénica e eficaz, embora pouco exuberante.

 

PS – Não fosse ele um fedorento humorista e tivesse algum traquejo jornalístico, Ricardo Araújo Pereira poderia dar um bom pivô. Tem capacidade de comunicação, voz colocada, timbre grave e boa aparência. Os momentos em que imita um apresentador de informação provam isto mesmo. Talvez também desse para treinador do Sporting. Já para Floribella nem tanto. Precisava de ser mais irritante.

José Fialho Gouveia in Sol e Pimenta

Mai nada!

O cego que conduzia a 154 KM/h!

Pode-se conduzir a 154 quilómetros por hora e no auto de contra-ordenação afirmar-se que se é cego?

O tribunal de Barcelona considerou que sim e por isso mesmo absolveu Domingo Merino Arjona, com 57 anos, do crime de fraude, noticia o El País.

O caso começa num julgamento de um acidente de trânsito em 1998. Domingo declarou na altura que sofria de «cegueira total», devido ao acidente, e como tal arrecadou uma indemnização de mais de 500 mil euros.

A companhia de seguros Mapfre sempre afirmou que Domingo fingia a cegueira absoluta, pois, três meses antes do julgamento, o agora réu, num processo de fraude, foi apanhado a conduzir o seu BMW a 154 Km/h e na altura assinou o auto de contra-ordenação.

A seguradora alegou que a cegueira não era total mas apenas uma «artimanha» para receber uma indemnização mais elevada. No entanto, o tribunal considerou que Domingo é legalmente cego, ainda que tenha uma ligeira visão de um dos olhos.

Os juízes consideraram ainda que a palavra do réu era verdadeira pois era pouco compreensível que a vítima de um acidente com sequelas tão graves pudesse começar uma actuação tão elaborada.

Domingo alegou no julgamento que era a mulher quem conduzia e que ele apenas conduziu num recta de quatro quilómetros, para que a esposa pudesse descansar.

A seguradora deverá agora recorrer para o Supremo Tribunal de Justiça. Até lá o dinheiro que Domingo deverá receber está embargado.

Fonte: Portugal Diário

 E ainda dizem que os portugueses são um perigo ao volante…

Prémios IgNobel 2006

Já foram entregues os prémios IgNobel referentes ao ano de 2006. Os prémios são atribuidos baseados principalmente na inutilidade que os premiados fizeram. O objectivo é aumentar o interesse pela Ciência…

winners-and-laureates2005.gif

E os felizes (?) contemplados de 2006 são:
* Acústica: Lynn Halpern, Randolph Blake, e James Hillenbrand, professores de várias universidades americanas, por conduzir experiências para descobrir porque as pessoas não gostam do som de unhas riscando um quadro-negro.

* Biologia: Bart Knols da Wageningen Agricultural University, na Holanda, do National Institute for Medical Research, Tanzânia, e da Agência Internacional de Energia Atómica, e Ruurd de Jong da Wageningen Agricultural University, Itália, por mostrar que a fêmea do mosquito da malária é atraída tanto por queijo limburgo quanto por chulé.

* Química: Antonio Mulet, José Javier Benedito e José Bon da Universidade Politécnica de Valência, e Carmen Rosselló da Universidade das Ilhas Baleares, Espanha, pelo estudo “Velocidades Ultra Sónicas no Queijo Cheddar Quando Afectadas pela Temperatura” (Ultrasonic Velocity in Cheddar Cheese as Affected by Temperature).

* Literatura: Daniel Oppenheimer da Universidade de Princeton pelo seu estudo “Consequences of Erudite Vernacular Utilized Irrespective of Necessity: Problems with Using Long Words Needlessly.”

* Matemática: Nic Svenson e Piers Barnes da Australian Commonwealth Scientific and Research Organization, por calcular o número de fotografias que devem ser tiradas para assegurar que ninguém, numa foto de grupo, feche os olhos.

* Medicina: Francis M. Fesmire da University of Tennessee College of Medicine, pelo seu estudo médico “Término de Soluços Incuráveis com Massagem Rectal Digital” (Termination of Intractable Hiccups with Digital Rectal Massage).

* Nutrição: Wasmia Al-Houty da Universidade do Kuwait e Faten Al-Mussalam da Kuwait Environment Public Authority, por mostrar que os besouros-de-esterco são enjoativos para comer.

* Ornitologia: Ivan R. Schwab e o falecido Philip R. A. May da University of California, por explorar e explicar porque o pica-pau não tem dores de cabeça.

* Paz: Howard Stapleton da Merthyr Tydfil, País de Gales, por inventar um repelente electromagnético de adolescentes – um aparelho que faz sons irritantes serem ouvidos apenas por adolescentes, e não por adultos; e mais tarde, a mesma tecnologia foi usada para fazer tons de telefone serem audíveis apenas por adolescentes, mas não por professores. O aparelho é chamado de “O Mosquito”.

* Física: Basile Audoly e Sebastien Neukirch da Universidade Pierre et Marie Curie, Paris, pelos seus estudos sobre porque o esparguete seco quebra sempre em mais do que dois pedaços.

Fonte: Wikipédia