Para ti…

14 02 2007

Não há…

Que posso eu dizer,

que possa ter importância?

Não há dias, nem há meses,

nem quilómetros nem distância.

Não há perto nem há longe,

nem o tempo que corre em vão.

O meu tempo só é medido,

no bater do teu coração.

Não há alegria nem tristeza,

nem dias e noites sem fim.

Só tu, minutos e segundos,

a viver dentro de mim.

Mas que posso eu dizer…

que possa ser o bastante?

Apenas e só, que te amo.

Agora e por diante.

de Luis Nascimento

390592014_d2df34e020.jpg

Technorati Tags:

Anúncios

Acções

Information

2 responses

15 02 2007
Bionrj

Linda poesia!

15 02 2007
papagaio

Disseste bem. O tempo do amor, mede-se pelas nossas emoções, pelo bater do nosso coração…

Gostei deste poema!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: