A boa e o esperto

A nossa televisão continua a melhorar a olhos vistos. E a TVI está sempre à frente da concorrência!

Com o seu novo programa, “A Bela e o Mestre”, continua a saga pela singularidade na programação…

Elas, supostamente, são lindíssimas, em que se destacam os atributos físicos. Eles, mestres, a transbordar de inteligência e sabedoria.

Não duvido de que elas sejam bonitas (algumas, pelo menos!), mas será que não se incomodam por estar a fazer o clássico papel da “loira-burra”?

E eles supostos mestres? No máximo, eles são é… espertos.

Existirá alguém inteligente capaz de aceitar participar num programa deste formato?!

(…)”Este tipo de estereótipos são sensacionalistas. Não há ninguém que ganhe com isso”. E explica “Numa sociedade onde o peso da investigação é cada vez maior é normal que hajam mais pessoas ligadas a esta, sejam homens, mulheres, bonitos ou feios”, recusando a ideia de que existe uma relação do género com a carreira e capacidades. (…)

Questionado sobre a mensagem de que os homens inteligentes têm dificuldade em se relacionar com as outras pessoas, diz não conhecer “ninguém que seja assim”. Sílvio Macedo, investigador no Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (INESC), do Porto

“(…)está-se a recorrer a um estereótipo que “emergiu nos anos 50”, (…) que após a segunda guerra mundial, quando foi necessário pedir às mulheres que regressassem a casa para libertarem os empregos para os homens, surgiu uma “ideologia da domesticidade”, que aparece ciclicamente. “Cada vez que há uma crise, assiste-se a uma regressão das mulheres na vida pública”.

A aposta na “juventude” e “capacidade de sedução” para valorizar as mulheres, acaba por ser “injusta” para com as mais bonitas. “Aquelas que tiverem sucesso na vida pública, vamos dizer que o alcançaram sem ser por mérito pessoal”, justifica, por um lado, acrescentando ainda, por outro, que ao envelhecer, as mulheres que se valorizaram pela beleza, vão assistir à “perda desses atributos” sem terem outros méritos que compensem essa situação.” (…) Maria José Magalhães da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR)

in Jornal de Noticias

Mais uma vez, o que se nota é que existe gente capaz de tudo por um punhado de euros e/ou quinze minutos de fama… E um canal capaz de tudo para subir nas audiências!

É triste, mas é o que temos neste país que se diz “desenvolvido”…

Technorati Tags: , , ,

Anúncios

One comment

  1. Plenamente de acordo! Ainda há muita gentinha (gatotinhas loiras e lindinhas), que sendo ou não burras, gostam de lhes vestir a pele, por um punhado de euros…

    Somos mesmo, muito atrazados!

    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s