Corrupção: filme fraude sem identidade

2 11 2007

Finalmente, o filme mais badalado do ano já está em exibição em todo o país. A primeira exibição pública de "Corrupção", em forma de antestreia de gala realizada em Alcochete, decorreu anteontem, antecedida de um concerto de Pedro Abrunhosa. O melhor momento da noite, diga-se de passagem. A par, talvez, do insólito cocktail de morcela e farinheira, que tanta urticária deve ter causado às "tias" que não quiseram deixar de estar presentes no evento.

É que depois veio o filme. Se é que se pode chamar tal a "Corrupção", tamanhos são os equívocos, erros grosseiros, amadorismos e outros disparates em que se viu envolvido, desde a sua concepção até ao produto final. E o certo desconforto que se tem vivido nas últimas semanas em torno do filme ficou bem patente pela ausência de muita gente ligada à produção, sobretudo do lado dos actores.

Já se sabia, claro está, que João Botelho e Leonor Pinhão deveriam estar a ver a Taça da Liga à mesma hora, mas a ausência de Margarida Vila-Nova confirmou o que se pressentira há alguns dias, a sua solidariedade com o realizador que a dirigiu durante as filmagens.

Depois começa o filme. Pouco mais de hora e meia depois, e apesar de algumas palmas envergonhadas, a sensação geral era de uma enorme frustração. O reconhecimento até, por parte de alguns elementos ligados ao projecto, de que o resultado final foi o que se pôde arranjar. No fundo, o grande problema do filme é não corresponder, de todo, às expectativas geradas junto da opinião pública. A ideia também de que, por esse facto, é bem possível que funcione bem nestes primeiros dias, em função dessa mesma expectativa, mas tombe dramaticamente nas bilheteiras, a partir do momento em que o "boca a boca" comece a funcionar.

Comecemos pela corrupção, propriamente dita. Neste capítulo, o filme não mostra nada mais do que qualquer pessoa sabe que pode ter acontecido, pela leitura dos jornais dos últimos anos. E fá-lo pelo lado da farsa, quando se esperaria uma visão mais realista. Uma forma de dar a volta à verdadeira identidade dos visados? Mas alguém tem qualquer dúvida sobre a verdadeira identidade do "presidente" e da profissional do alterne?

Quanto às cenas escaldantes, o caso ainda se torna mais "grave". As cenas de cama entre o presidente e a primeira-dama do seu clube de futebol, apostando também na sátira, são verdadeiramente ridículas. Para mostrar as maminhas de Margarida Vila–Nova, talvez uma cláusula contratual, recorreu-se a uma aberrante sequência de pesadelo (não apenas no sentido literal) e a grande cena de sexo – a dos árbitros e respectiva "fruta" – poderia ter sido retirada de um qualquer filme porno soft-core dos anos 70, parecendo, ou sendo-o mesmo, uma completa excrescência em relação ao resto do filme.

Quanto à qualidade da obra, o resultado final é inacreditavelmente mau. A protagonista é completamente "transparente", não conseguindo criar ou reflectir uma personagem, prova de que o grande ecrã não mente, ao contrário da pequena caixa que temos lá em casa.

Filme de realizador? Filme de produtor? Na melhor das hipóteses, "Corrupção" é um filme de actor! É que, de resto, as barbaridades são muitas. Das cenas de futebol ou de tribunal, paupérrimas e falhas de imaginação, à música, que inunda desnecessariamente o filme. O seu produtor, transformado em autor, tem de aprender que os silêncios são tão importantes como os sons. Faça-se ao filme o que é o mais certo que aconteça a esse processo, arquive-se!

João Antunes in JN

corrupo2corrupo2

Acho que não é preciso dizer mais nada…

Technorati : , ,
Del.icio.us : , ,
Ice Rocket : , ,
Flickr : , ,

Anúncios

Acções

Information

6 responses

3 11 2007
Lapa

está bem…

3 11 2007
Ludovicus Rex

Eu acho que não vou ver… 😦
Um abraço e Bom Fim de Semana

19 11 2007
pedro

sem duvida um grande filme!!!

deve tar brutal…

23 12 2007
patrik

o filme realmente sim era um grande filme….lol
mas eu gostava de o comprar mas nao sei se a a venda podian me dizer??????????xau ate a procima

5 01 2008
jonas

espreitar a verdade dos bastidores mafiosos deste país uma forma de comprender porque há dinheiro,vicios ,poder,etc…corrupção ,futebol,politica,função publica…..a verdadeira historia de PORTUGAL para escrever nos livros nos proximos anos.

14 04 2008
joão

bue louco…amei
🙂 🙂 🙂 🙂 :)…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: