Sabem como dizer «Amo-te»?

A Associação dos Maridos Devotados do Japão nasceu em 2004 e tem 150 homens de meia-idade como sócios. O principal objectivo é ensinar os maridos japoneses a dizerem «amo-te» às suas mulheres. E também há algumas regras básicas a seguir em casa. O sucesso é garantido.

Esta associação, que diz estar a «colaborar para a paz mundial» e a «conservar o meio ambiente», organiza eventos, para que os maridos possam expressar a sua devoção em público.

«Na época dos samurais, o homem que tinha mais sucesso com as mulheres era o que não dizia «Eu amo-te», conta o fundador da associação, Kiyotaka Yamana. Por isso, «o japonês acha que há mais valor em não dizer «Eu amo-te» do que expressar este sentimento. Só que, na prática, isso não funciona porque as mulheres querem ouvir a frase.

A associação estabeleceu algumas regras que o marido pode facilmente seguir em casa: «contentar a esposa assumindo pelo menos uma das tarefas de casa; expressar gratidão; ouvir as novidades que a mulher tem para contar do seu dia-a-dia; livrar-se do sentimento de vaidade masculina e de excessiva preocupação com as aparências e olhar directamente nos olhos da esposa ao falar com ela.

Além disso, a associação designou a data de 31 de Janeiro como o «Dia da Esposa Amada», altura em que o marido deve «mostrar na prática seu amor e voltar para casa às 8 horas da noite, jantar com a família e dizer à mulher o quanto ele gosta dela por tudo que ela faz para ele próprio e para a família».

Dados do Ministério da Saúde do Japão mostram que o índice de divórcios no país aumentou 26,5 por cento em dez anos. O número de divórcios entre pessoas casadas há 20 anos ou mais chegou a 42 mil em 2004, o dobro do registado em 1985. Já o número de divórcios entre pessoas casadas há mais de 30 anos quadruplicou no mesmo período.

Os japoneses sempre na vanguarda…


Technorati : , , ,
Del.icio.us : , , ,
Ice Rocket : , , ,

Anúncios

2 comments

  1. Extraordinário!
    Impressionou-me em particular, o facto de os pobres e devotados maridos japoneses terem de olhar para os olhos das digníssimas esposas.
    Quanto sacrifício!
    Quanta naturalidade!
    Assim dá gosto!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s