Sexta-Feira Santa, segundo Dalí

A Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão, é a Sexta-feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos.

Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo.

in Wikipédia


Technorati : , , ,
Del.icio.us : , , ,
Ice Rocket : , , ,

Anúncios

3 comments

  1. Sublime, a materialização estética de uma existência fora dos cânones da normalidade (mediocre, porventura, porque a possivel no campo dos possíveis objectivos) num Cristo que é Dalí, como pode ser cada um de nós, observado por uma figura maternal, mãe ou companheira (se é que a separação é possivel).
    A dualidade multidimensional que cada um de nós deve reunir, uma que respeita a limitações objectivas da existencia, outra a que remete para a reflexividade, para as possibilidades, acima da envolvência terrena, tranquila, serena. Uma superioridade que faz pairar Dalí acima da existencia trivial de pesscadores em conversa. Superioridade que não dispensa a atenção feminina, maternal/platónica e sexual/instintiva.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s