140 litros de água para fazer um café

O professor universitário britânico John Anthony Allan desenvolveu uma teoria denominada «água virtual» que permite medir a quantidade deste líquido que é gasta na produção de alimentos.

Segundo ela, uma chávena de café, por exemplo, equivale a um gasto de 140 litros de água. Este estudo valeu a Allan o «Prémio Estocolmo da Água 2008», noticia a agência Lusa.

No caso do café, os cálculos do investigador têm em conta os consumos de água desde o cultivo à produção e ao empacotamento do café.

Com o mesmo sistema, o britânico chega à conclusão de que para obter meio quilo de queijo são necessários 2.500 litros de água, enquanto um quilo de carne de vaca, até chegar ao consumidor, exige o dispêndio de mais de 10 mil litros.

Por dia, um ser humano consome entre dois mil e cinco mil litros de «água virtual», segundo esta forma de fazer contas.

in Portugal Diário

Visitem este site – Virtual Water – e surpreendam-se com os resultados obtidos.

Faz pensar…


Technorati : , , ,
Del.icio.us : , , ,
Ice Rocket : , , ,

Anúncios

5 comments

  1. Eu chamaria de “água cumulativa”. Esse senhor é tão-somente um espertalhão que conhece a fundo o ciclo da água, em meandros que nos são negados na escola normal, como, por exemplo, o uso da água pelas plantas, quanta água gasta um pé de café para fazer brotar florezitas e seus delicados frutos vermelhos. Não me parece assim tão genial. Não sei, sou somente Bacharel em Letras, não Físico ou Químico.

  2. Qual o verdadeiro problema? Por quê merecia tão alta honraria? Sabemos que somente 3 % da agua do mundo é potavel . Por que não premiarmos quem consegue construir um sistema para transformar agua do mar em potavel ? O nordeste todo é banhado pelo mar. Por que nao criar um rio do mar para o “deserto” em vez de desviar o velho e combalido Sao Francisco ? Por que nao premiar quem desenvolver um sistema de despoluicao da agua potavel, quem eliminar os compostos quimicos de controle de pragas. por que nao premiar aqueles que se propoe a producao organica?. Porque acredito que é mais facil premiar aqueles que semeiam pânico no mundo do que a que trabalham ardua e penosamente para evitar que o pânico dos calculos se transformem em pãnico real. Veja o caso da dengue no Rio. Crise escrita e falada em setembro de 2007. Resultado prático -> nenhuma açâo e catrastrofe em 2008. Quanto vale uma vida? Quem sabe para alguns (quem sabe sejam muitos) e equivalente a dizer que a culpa e dos outros e que eu nao tenho nada a ver com isto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s