«Carta» contra a anorexia

Representantes do mundo da moda, da publicidade e da comunicação assinaram hoje, juntamente com o Ministério da Saúde francês, um código de boa conduta para combater a anorexia.

A chamada «Carta de compromisso voluntário sobre a imagem do corpo e contra a anorexia» não contém medidas vinculativas, limitando-se a promessas «partilhadas e concertadas» pelos signatários.

O texto é o resultado de uma iniciativa lançada pelo governo francês há mais de um ano, depois da polémica sobre a magreza excessiva dos modelos e o alegado incitamento à anorexia entre a juventude.

Vários países europeus lançaram iniciativas semelhantes, enquanto a Espanha, pioneira na matéria, fixou critérios clínicos e um Índice de Massa Corporal (IMC), cujo incumprimento implica a exclusão das modelos excessivamente magras.

Os signatários da «Carta» francesa comprometem-se a não aceitar «imagens de pessoas, especialmente quando se trata de jovens», que podem contribuir para «promover um modelo de magreza extrema».

«Comprometemo-nos a promover no conjunto das nossas actividades uma diversidade na representação do corpo, evitando toda a forma de estereótipo que possa favorecer a constituição de um arquétipo estético potencialmente perigoso para as populações frágeis», afirma o texto.

Para o mundo da moda e da criação, haverá uma campanha de informação no âmbito da medicina do trabalho sobre os riscos que a «magreza extrema» acarreta.

Entre os signatários da «Carta» figuram as federações francesas da moda de pronto a vestir feminina e da alta costura, sindicatos de agências de modelos, a União das Indústrias do Vestuário e o Gabinete de Verificação da Publicidade.

O código «permite-nos abrir o caminho para uma atenção global da prevenção da anorexia», afirmou a ministra da Saúde, Roselyne Bachelot, que o assinou.

Para Bachelot uma coisa são as revistas femininas que dão conselhos sobre como perder uns quilos quando se aproxima o Verão ou as festas de fim de ano e certas páginas da Internet que incitam «explicitamente» à anorexia, uma doença que afecta alegadamente entre trinta mil e quarenta mil pessoas em França.

A assinatura da «Carta» coincidiu com a apresentação de uma proposta de lei dirigida em particular contra estas páginas electrónicas na Internet e que convertem em delito o incitamento à anorexia.

A proposta de lei, apresentada na Câmara dos Deputados por una legisladora do partido conservador no poder, União por um Movimento Popular (UMP), com o apoio da ministra da Saúde, será discutida na próxima semana.

Trata-se de criar «um novo delito no Código Penal», punível com dois anos de prisão e trinta mil euros de multa, explicou a sua autora, Valerie Boyer.

in Diário Digital / Lusa

Aqui está uma boa iniciativa a ser adoptada por outros países. Só acho que devia ter “regras” mais vinculativas, a exemplo da Espanha.

Mas já é um começo… Valha-nos isso!


Technorati : , , , , ,
Del.icio.us : , , , , ,
Ice Rocket : , , , , ,

Anúncios

12 comments

  1. Sinceramente não acredito que essa “carta” possa gerar resultados significativos, apesar que quando falamos sobre a vida de alguém, um mínimo resultado é significativo… Mas existem alternativas mais eficientes, como você disse, a da Espanha por exemplo. O fato é que o pessoal do meio da moda, não só as modelos, não estão lá dando muita atenção para isso, estão!? Estão apenas prometendo se comportar… Os órgãos de saúde tem que ir mais à fundo nisso daí. As pessoas não sabem o quanto essa doença é séria e triste. Não é uma questão de simples instrução e orientação… Anorexia é uma doença, é caso clínico e orgânico.

  2. Olá,

    Gostaria de Efetuar Parceria com o seu Site de uma maneira diferente:

    Seu Site -> Aponta para o Meu -> Jogos Online ( http://www.joguemais.com.br )

    Um Outro Site Meu ( http://www.meustutoriais.com.br ) -> Aponta Para o seu
    Caso Aceite Entre em contato comigo por este e-mail,

    Gostaria ( se voce aceitar a parceria ) que voce me passase seu nome e seu msn
    (se tiver), para constar em uma lista de parceiros
    Desde já Agradeço.
    Lucas – Jogue Mais

  3. nunca de Espanha como exemplo…( n.1 consumo cocaina, drogas, implantes mamarios, cirugias plasticas, pornografia, n.2 em pedofilia ,25% populoçao com algum transtorno mental…)

    A rapariga do anuncio em questao andou de programa em programa de televisao para engrossar audiencias, em consequencia montou se mais um espectaculo sobre o tratamento da anorexia em Espanha-em pseudo clinicasde transtornos alimentarios- … imagens de chorar… como “profissionais” obrigavam as doentes a “limpar” o prato com pao e a come-lo…

  4. Eu sou a favor da ana
    afinal ela só quer o nosso bem!!quer nos ver magra ñ para nos matar como muita gente pense e sim pra nos ver felizes pq sabem que isso é o nosso maior sonho,
    odeio quem odeia a ana
    vcs só sabem nos julgar mas eu adoraria q pelo menos por um dia vcs passassem pelo q nós passamos sempre!!
    bj.

  5. NAO SUPORTO ESSAS PESSOAS QUE VIVEM SE QUEIXANDO…AI TO MUITO GORDA..AI MEU MANEQUIM AUMENTOU..AI AI….QUEREM EMAGRECER SEM ESFORÇO???? QUALQUER PESSOA PODE TER ANOREXIA SE QUISER, MAS NEM TODAS PODEM TER UM CORPO SEXY, LINDO, QUE A MIDIA PEDE…NEM TODAS PORQUE EXISTEM PESSOAS COMO VOCES, IGNORANTES QUE PENSAM QUE “ENFIAR O DEDO NA GOELA” É MUITO ESFORÇO…NO ANOREXIA, YES ATIVIDADE FISICA!!! NO BURRICE, YES SAÚDE!!!

  6. esse recado vai pra ANA,,,anorexia é uma doença cm outra qualquer,,,,e acredito q ninguém fik doente por que quer,,,,,,seja umpouco + humana e menos egoista…..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s