11 Setembro: mentiras e conspirações?

Críticas à administração Bush, numerologia e teorias mais ou menos estranhas.

Nem todos acreditam na versão oficial do 11 de Setembro. Sete anos depois, continuam a surgir dúvidas e muitas teorias da conspiração. Olhando para Oriente, fala-se em mentiras.

Num artigo publicado no jornal «Asian Times», o diplomata Muhammad Cohen fala nas «três grandes mentiras», numa análise profunda ao que sucedeu neste anos passados depois dos ataques. Lembra que«George W. Bush não tornou o mundo mais seguro».

Na sua opinião, o facto dos republicanos não terem admitido responsabilidades na prevenção dos ataques é um sinal de que «pouca coisa irá mudar». Apesar de relatórios secretos terem apontado para a possibilidade de o país ser atacado precisamente da forma como foi atacado, Condoleezza Rice menorizou as informações e ainda foi promovida a Secretária de Estado, tornando-se responsável pela segurança do país.

Para além disso, o 11 de Setembro acabaria por motivar uma invasão do Iraque, que até hoje é difícil de justificar e continua a custar muitas vidas. Já morreram mais americanos no Iraque desde a ocupação do que nas Torres Gémeas.

O erro fatal, porém, terá sido a desvalorização do papel da Al-Qaeda, dado que se tratava de uma organização terrorista com várias tentativas de aniquilar posições pertencentes aos Estados Unidos. Assim aconteceu em 1993, no primeiro ataque bombista às Torres Gémeas, mas também em 98, com os ataques às embaixadas no Quénia e Tanzânia, ou em 2000, quando o USS Cole foi atingido. Apesar de ter sido entregue um documento a Bush em Agosto de 2001 com o título «Bin Laden determinado a atacar nos Estados Unidos», nada foi feito para o evitar.

Conspirações em livro

«Os republicanos dizem que a América está mais segura depois da invasão do Iraque, o que é um erro tremendo», escreve Muhammad Cohen, lembrando que as razões apontadas por George W. Bush eram destruir as armas de destruição maciça e acabar com o apoio de Saddam Hussein ao terrorismo internacional. «Tudo isso é mentira», acrescenta, até porque a Al-Qaeda «continuou a atacar, como aconteceu em Londres e Madrid».

Muitas dúvidas subsistem sobre o que realmente aconteceu, mas há quem não se canse de dar respostas. É o que acontece com o responsável pelo site sobre o 11 de Setembro mais visitado na Internet (o September11News), que se prepara para lançar um livro com todas as informações sobre os atentados.

«Inside the Divine Pattern», escrito por Anthony Williams, explica, por exemplo, as ligações entre o 9/11 de Nova Iorque, o 3/11 de Madrid e o 7/7 de Londres, tentando fazer uma relação entre a numerologia e as acções da Al-Qaeda. O canadiano falou com cientistas e leu os filósofos da antiguidade, encontrando argumentos mais ou menos convincentes.

Anos de estudo levaram Williams a encontrar informações estranhas e desconcertantes, escondidas entre mistérios que atravessam séculos. Será o expoente máximo das inúmeras teorias da conspiração alimentadas ao longo dos anos, até porque o próprio Governo norte-americano decidiu arquivar os textos colocados no site da Biblioteca digital do Congresso.

Podiam ter morrido mais

Um último estudo aponta, entretanto, que poderiam ter morrido mais de 7500 pessoas só Torre Norte se o edifício estivesse cheio. Investigadores das universidades de Greenwich, Ulster e Liverpool falaram com 271 sobreviventes dos atentados para redigir um estudo de mais de 6.000 páginas, que serão armazenadas num banco de dados e consultáveis em todo o mundo para melhorar as medidas de segurança nos arranha-céus.

Os autores do trabalho basearam-se em simulações por computador para chegar à conclusão de que se as duas torres estivessem no máximo de sua capacidade (25.000 pessoas para cada uma) no dia dos ataques, 7.592 pessoas teriam morrido na Torre Norte.

Recorde-se que naquele dia 11 de Setembro de 2001, excluindo os 19 terroristas, morreram 2974 pessoas.

in IOL Diário

Se quiserem aprofundar o que se terá passado naquele dia, Loose Change – 2ª Edição (versão portuguesa) é um dos mais polémicos e impressionantes documentários sobre o 11 de Setembro. Apresenta muitas informações ocultadas pelos políticos da administração Bush e pela comunicação social, tais como vídeos transmitidos pelas cadeias de televisão nas primeiras horas após os atentados, fotos, evidências científicas e testemunhos dos sobreviventes e de peritos.

Ver também 911 in plane site – directors cut.

Depois, tirem as vossas conclusões e acreditem no que quiserem… 😐


Technorati : , , , , ,
Del.icio.us : , , , , ,
Flickr : , , , , ,
Buzznet : , , , , ,

Adicionar artigo ao blinklist Adicionar ao Ueba Adicionar aos Favoritos BlogBlogs Adicionar artigo ao Del.icio.us Adicionar artigo ao Digg! Adicionar artigo ao DiHitt Adicionar artigo ao Eu Curti Adicionar artigo ao Furl Adicionar esta noticia no Linkk Envie este link para linkTo! Adicionar artigo ao Rec6 Adicionar artigo ao reddit Adicionar artigo ao Slashdot Adicionar site ao Stumble Adicionar aos Favoritos Technorati Adicionar ao Ueba Sabedorize esta noticia no WebSapiens Adicionar artigo ao Windows Live Adicionar ao Yahoo!

Quer ter estes botões no seu site? Acesse

Anúncios

2 comments

  1. boas,

    o interessante é que a Casa Branca veio à pouco dizer que bin laden não foi a cabeça por detrás dos atentados.

    segundo os mesmo teria sido KSM (Khalid Sheikh Mohammed), o problema dessa afirmação é que essa informação foi obtida através de tortura, e como todos os especialistas de interrogatório e militares que lidam com estas situações são unânimes em afirmar, a obtenção de informação por tortura não é minimamente fiável.

    uma pessoa sujeita a tortura, diz tudo o que o torturador quer ouvir.

    o próprio relatório oficial, afirma nas suas páginas que grande parte destas informações foram obtidas em interrogatórios feitos pela CIA e que as pessoas responsáveis por esse relatório não tiveram acesso aos detidos de forma a validarem ou não esses dados fornecidos pela CIA.

    http://www.informationclearinghouse.info/article20735.htm

    http://www.informationclearinghouse.info/article20722.htm

    cumps,

    rjnunes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s