O fim dos suportes digitais

Este Natal ficou marcado pela morte anunciada das videocassetes, enquanto a Internet demonstra o seu potencial nos downloads e criação de filmes.

A época natalícia foi a última das encomendas de cassetes VHS para o maior fornecedor deste suporte nos Estados Unidos. 30 anos após a sua generalização, as videocassetes que restam no armazém de Ryan Kugler e não foram vendidas vão parar ao lixo. “Fui o último a comprar e a vender” videocassetes “e já chega”, afirmou ao diário Los Angeles Times o empresário da Florida, presidente da Distribution Video Audio.

A Sony lançou o formato Betamax em 1975 e, no ano seguinte, a JVC apresentou o VHS (de video home system), gerando uma guerra de formatos resolvida em 1984 a favor deste último, apesar de no ano seguinte a Disney ter ainda lançado o primeiro título directamente para videocassete (Love Leads the Way) nos dois suportes.

As videocassetes permitiram o aluguer ou compra de filmes que antes apenas podiam ser vistos em cinematecas ou retransmissões televisivas e inaugurou a inestimável capacidade de rever cenas dos filmes.

O então novo suporte foi receado pelas produtoras cinematográficas, antecipando a retirada de espectadores das salas de cinema. Pelo contrário, deu-lhes receitas impensáveis no aluguer ou venda directa e abriu caminho aos novos formatos DVD ou o actual Blu-Ray.

O enterro das videocassetes foi marcado em 2006 com o lançamento de A History of Violence, do realizador David Cronenberg. Com a excepção dos filmes infantis, foi o último dos filmes de Hollywood a usar este formato, quando o DVD já ocupava (menor) espaço nas lojas de aluguer de vídeos.

Agora, já se anuncia o fim do DVD e não é pelo novo formato Blu-ray mas por causa da Internet. O modelo do YouTube (ou de canais mais específicos como o Hulu) demonstra que o download de programas televisivos ou filmes pela Internet tem potencial, assim que se descubra um modelo de negócio sustentável e se impeça a pirataria dos conteúdos.

O potencial é enorme apesar dos 80% que o consumidor gasta em cinema ser no suporte DVD, segundo um estudo de Setembro do NPD Group. O suporte físico é desnecessário se se conseguir ter no televisor filmes com qualidade, de forma legal e com um preço acessível que evite a deslocação ao clube de vídeo. Por exemplo, a Apple revelou em Junho que os clientes do serviço iTunes já alugavam ou compravam mais de 50 mil filmes por dia.

A Internet está a ter um outro impacto na concretização de filmes, de que é exemplo o primeiro criado inteiramente por uma comunidade na Internet. Perkins’14 é um filme de terror dinamizado desde Fevereiro na Massify, uma comunidade de cinéfilos que debate e decide em conjunto fases de produção, realização e divulgação do filme, apesar de aliada com a After Dark Films. Esta produtora é responsável pelo evento anual HorrorFest, cuja edição de 2009 decorre entre 9 e 15 de Janeiro, onde Perkins’14 será inicialmente exibido.

in DN Online

Um fim mais do que esperado, e que só tem sido “adiado” por questões comerciais/económicas. 🙄

Se existe algo que nos pode surpreender a cada dia, é sem dúvida a tecnologia! Se vai ser melhor ou pior? É esperar para ver!


Technorati : , , , , , ,
Del.icio.us : , , , , , ,
Ice Rocket : , , , , , ,
Flickr : , , , , , ,

Adicionar artigo ao blinklist Adicionar ao Ueba Adicionar aos Favoritos BlogBlogs Adicionar artigo ao Del.icio.us Adicionar artigo ao Digg! Adicionar artigo ao DiHitt Adicionar artigo ao Eu Curti Adicionar artigo ao Furl Adicionar esta noticia no Linkk Envie este link para linkTo! Adicionar artigo ao Rec6 Adicionar artigo ao reddit Adicionar artigo ao Slashdot Adicionar site ao Stumble Adicionar aos Favoritos Technorati Adicionar ao Ueba Sabedorize esta noticia no WebSapiens Adicionar artigo ao Windows Live Adicionar ao Yahoo!

Quer ter estes botões no seu site? Acesse

Anúncios

3 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s