Casal de pinguins gays é ‘expulso’ de zoo

18 12 2008

Grupos dos direitos dos animais protestaram contra a “segregação” de um casal de pinguins gays, que tinha sido expulso da sua colónia num jardim zoológico em Harbin, no norte da China, por roubar ovos, segundo o jornal inglês “Daily Mail“.

No mês passado, as aves foram segregadas depois que serem capturadas a roubar ovos de outros pinguins e colocando pedras no lugar. A “segregação” dos dois pinguins machos acabou gerando protestos por parte dos visitantes do local.

Devido às reclamações, de acordo com “Daily Mail”, o zoo decidiu dar dois ovos ao casal. “Decidimos dar-lhes dois ovos de outro casal cuja capacidade para chocar tem sido fraca”, afirmou um dos guardas do zoológico.

Segundo o mesmo funcionário, “os pinguins gays mostraram-se os melhores pais de todo o jardim zoológico”. “É muito animador. Se isso terminar bem, vamos tentar torná-los verdadeiros pais com inseminação artificial”, acrescentou.

Segundo o jornal inglês, especialistas explicaram que, apesar de o casal ser gay, os dois pinguins machos, que têm três anos de idade, ainda são impulsionados por um desejo de serem pais.

“Uma das responsabilidades de ser um macho adulto é cuidar dos ovos. Apesar do fato de que eles não podem ter ovos naturalmente, isso não lhes tira o desejo biológico de ser pai”, afirmou um especialista ao “Daily Mail”.

in G1

O “mundo animal” no seu melhor… 8)


Technorati : , , , ,
Del.icio.us : , , , ,
Flickr : , , , ,
Zooomr : , , , ,
Buzznet : , , , ,

Adicionar artigo ao blinklist Adicionar ao Ueba Adicionar aos Favoritos BlogBlogs Adicionar artigo ao Del.icio.us Adicionar artigo ao Digg! Adicionar artigo ao DiHitt Adicionar artigo ao Eu Curti Adicionar artigo ao Furl Adicionar esta noticia no Linkk Envie este link para linkTo! Adicionar artigo ao Rec6 Adicionar artigo ao reddit Adicionar artigo ao Slashdot Adicionar site ao Stumble Adicionar aos Favoritos Technorati Adicionar ao Ueba Sabedorize esta noticia no WebSapiens Adicionar artigo ao Windows Live Adicionar ao Yahoo!

Quer ter estes botões no seu site? Acesse





A quem pertence o termo «lésbicas»?

6 05 2008

Dois habitantes de Lesbos, a terceira maior ilha da Grécia, e um integrante de um grupo nacionalista moveram uma acção para reinvindicar o uso exclusivo do termo «lésbicas», que consideram ter sido «usurpado» pelas mulheres homossexuais.

A acção judicial foi colocada contra a União Grega dos Homossexuais e Lésbicas (OLKE, em grego), para que lhes seja negado o uso do termo.

Segundo os envolvidos no processo, as sessões em Tribunal devem começar em Maio, em Atenas.

Numa mensagem divulgada pela Internet sob o título de O mal-estar de ser lésbico(a), Dimitris Lambru (um dos três acusadores) avalia que os habitantes da ilha de Lesbo são vítimas de um «violação psíquica e moral» porque a sua designação – um adjectivo de origem geográfica –foi «confiscada» pelos homossexuais da Grécia.

«A questão é absolutamente ridícula», resumiu Evangelia Vlami, dirigente da Olke. «Se a justiça nos convocar, vamos esclarecer as coisas do nosso ponto de vista», disse.

No século VII a.C., a poetiza Saffo (nascida na ilha de Lesbo), tornou-se conhecida ao versar sobre a beleza feminina e sobre as relações entre as mulheres, de onde vem o termo «lésbico».

As relações homossexuais eram prática comum e incentivada em toda a Grécia Antiga.

in SOL

Parece-me que vai dar luta… 😮


Technorati : , , , ,
Del.icio.us : , , , ,
Ice Rocket : , , , ,





«Práticas homossexuais» provocam sismos

27 02 2008

Um deputado do partido israelita Shas, que pertence à coligação do Governo, afirmou que as «práticas homossexuais» provocaram os abalos sísmicos que afectaram recentemente o país.

O deputado Shlomo Benizri se baseou no Talmud (livro sagrado da religião judaica) para justificar sua teoria.

«O Talmud indica uma série de causas para os terremotos e uma delas é a homossexualidade, que foi legitimada pelo nosso parlamento», declarou hoje Benizri durante seu discurso no congresso israelense.

Desde 1988, o parlamento reconhece os direitos dos homossexuais, ainda não aceites pelos partidos ultra-ortodoxos, como o Shas.

Segundo Benizri, em vez de implementar medidas tardias para combater os movimentos das placas tectónicas, seria necessário «preveni-los, eliminando as causas».

No mês passado, outro deputado do Shas, Nissim Ze’ev, descreveu os gays como «aqueles que destroem o mundo hebreu»

A reação da comunidade homossexual israelita foi imediata. O presidente da Associação Israelita de Lésbicas e Gays, Mike Hammel, apelou para a ironia.

«Se alguém pergunta porque os membros do partido Shas estão tão obcecados com a nossa comunidade, podemos responder recordando o caso daquele senador norte-americano que, depois de uma longa e feroz batalha contra os gays, revelou que era homossexual», declarou.

in SOL

Imaginem se este senhor, com o seu partido, chega um dia ao governo do país. Com teorias como esta…

Há gente que arranja motivos… “convenientes” para tudo!

Hilariante!


Technorati : , , , ,
Del.icio.us : , , , ,
Ice Rocket : , , , ,








%d bloggers like this: